24 agosto 2012

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES É COVARDIA!



Nunca cansarei de escrever e me indignar com a violência contra as mulheres, em pleno século XXI ainda é gritante os índices, e são bem amplos e alarmantes.

"Segundo os dados da Agência Patrícia Galvão de 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – mais que triplicando – nos quantitativos de mulheres vítimas de assassinato.
De 1996 a 2010 as taxas de assassinatos de mulheres permanecem estabilizadas em torno de 4,5 homicídios para cada 100 mil mulheres. Espírito Santo, com sua taxa de 9,4 homicídios em cada 100 mil mulheres, mais que duplica a média nacional e quase quadruplica a taxa do Piauí, estado que apresenta o menor índice do país.
Entre os homens, só 14,7% dos incidentes aconteceram na residência ou habitação. Já entre as mulheres, essa proporção eleva-se para 40%.
Duas em cada três pessoas atendidas no SUS em razão de violência doméstica ou sexual são mulheres; em 51,6% dos atendimentos foi registrada reincidência no exercício da violência contra a mulher.
Seis em cada 10 brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica. 

- Machismo (46%) e alcoolismo (31%) são apontados como principais fatores que contribuem para a violência. - 94% conhecem a Lei Maria da Penha, mas apenas 13% sabem seu conteúdoA maioria das pessoas (60%) pensa que, ao ser denunciado, o agressor vai preso. 
52% acham que juízes e policiais desqualificam o problema. Esses são alguns dos achados da Pesquisa Percepções sobre a Violência Doméstica contra a Mulher no Brasil, realizada pelo Instituto Avon / Ipsos entre 31 de janeiro a 10 de fevereiro de 2011.Saiba mais

91% dos homens dizem considerar que “bater em mulher é errado em qualquer situação”. - Uma em cada cinco mulheres consideram já ter sofrido alguma vez “algum tipo de violência de parte de algum homem, conhecido ou desconhecido”.
- O parceiro (marido ou namorado) é o responsável por mais 80% dos casos reportados. - Cerca de seis em cada sete mulheres (84%) e homens (85%) já ouviram falar da Lei Maria da Penha e cerca de quatro em cada cinco (78% e 80% respectivamente) têm uma percepção positiva da mesma.
Pesquisa Mulheres Brasileiras nos Espaços Público e Privado foi realizada em 2010 pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o SESC. 
O medo continua sendo a razão principal (68%) para evitar a denúncia dos agressores. Em 66% dos casos, os responsáveis pelas agressões foram os maridos ou companheiros.
- 66% das brasileiras acham que a violência doméstica e familiar contra as mulheres aumentou, mas 60% acreditam que a proteção contra este tipo de agressão melhorou após a criação da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006)
Realizado em 2011, o levantamento indica que o conhecimento sobre a Lei Maria da Penha cresceu nos últimos dois anos: 98% disseram já ter ouvido falar na lei, contra 83% em 2009."
A violência contra as mulheres deve ser combatido, a cada segundo uma bebê, uma menina, uma mulher são vítimas deste terrível mal social, sim social, pois para que possamos minimizar e acabar com este triste realidade só depende da mobilização da sociedade.
Mãe revejam a forma que educam seus meninos, pois nós as mães que somos as maiores responsáveis na formação e educação dos futuros homens, machistas, violentos, ensinem a vossos filhos a amarem, respeitarem, compreenderem que somos livres, que a mulher moderna tem os mesmos direitos e deveres dos homens e vice-versa! Tenho três filhos homens e sempre os expus que fui vítima da violência doméstica e o que esta me acarretou, sempre argumentei que nós mulheres temos as mesmas necessidades dos homens, pensamos iguais e temos a mesma capacidade, e graças a estes diálogos, hoje os meus meninos são rapazes elogiados onde andam, porque sabem respeitar e valorizar as pessoas, principalmente as mulheres!
Tudo pode ser diferente, só depende de nós, juntos podemos mudar esta realidade.
Se alguém tiver algum depoimento, quera conversar comigo sobre o assunto, é só entrar em contato.
tatyrh06@hotmail.com
Tatiana Sampaio


Postar um comentário

Blogger templates