22 janeiro 2014

Em chamas

Em-Chamas
O final de Jogos Vorazes foi impactante e deixou muitas dúvidas. O que a Capital faria com o casal que os desafiou? Como poderia conter e fazer com que tudo isso não estimule ninguém a ir contra eles? Foram estas perguntas que fiz assim que terminei o livro, creio que todos que o leram fizeram, não fiquei sossegada até começar a ler Em chamas para saber o que seguiria com Katniss e Peeta.
Katniss agora era uma campeã dos jogos, por isso se mudou para uma casa linda e confortável. Sua família não passa mais fome e não é mais obrigada a caçar e vender ilegalmente o que conseguia. Pela primeira vez poderia desfrutar do que é ser uma adolescente, mas para ela isso não era legal. Gale continua em sua vida árdua, ao contrário de Peeta, que nunca precisou passar necessidade e agora está melhor ainda.
Fora da arena Katniss tem que sustentar a farsa do romance com Peeta, pois não são mais os Jogos Vorazes que a ameaça e sim a capital que a quer morta.
Este livro a início é muito sacal, cansativo, Katniss fica só se lamentando se seu destino, com seus pesadelos e conflitos pessoais, estes trecho do livro é pesado e muito chato, tudo bem que ela vive se lamentando por ter tudo e outros nada, mas não dá para viver tão pessimista assim.
Contudo esta é só a impressão inicial, o livro começa de desenrolar e a ficar mais interessante, quando A revolução por trás dos jogos vai se moldando e se mostrando aos poucos. A exaltação do povo fica nítida, e o Presidente Snow pretende tomar as rédeas da situação. Ameaçando Katniss.
Katniss mais uma vez prova o quanto é madura e corajosa. Apesar de alguns deslizes, onde ela mesma se acha egoísta pensando só em si, ela acaba se tornando, mesmo sem perceber, oTordo e símbolo da revolução. Durante a Turnê da Vitória, é perceptível o poder que ela tem sobre os cidadães dos Distritos e como pode influenciar .  A situação nos Distritos também muda. A opressão se faz presente diante dos pacificadores.
hungergames-mockingjay_pin_gig
Passado a turnê o destino “programado de Panem” pega de surpresa Katniss e Peeta. Os jogos completam 75 anos, momento de se realizar o terceiro Massacre Quaternário, uma edição da luta na arena com regras ainda mais duras que acontece a cada 25 anos. Katniss e Peeta, então, se veem diante de situação totalmente inesperada e, dessa vez, além de lutar por suas próprias vidas, terão que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem.
Em chamas me surpreendeu, a início o achei chato, mas quando avancei na leitura deste me surpreendi com trama, momentos fortes de opressão, de tirar o fôlego. E um dos pontos que achei muito interessantes é todo o mistério envolvendo o Distrito 13, aparentemente destruído, mas que parece conter a chave para a revolução.
Peeta também se mostra mais sério, sábio e até mesmo muito mais corajoso e interessante do que esperava (Aliás, eu sou totalmente encantada por Peeta, que isto fique muito claro!). Apesar de Katniss desprezar e repudiá-lo, tenho certeza que no fundo é apenas medo reprimido. Medo de se envolver.
Gale neste livro ele tem muito mais destaque e importância para toda a história. Conhecemos melhor sua personalidade.
Haymitch, meu personagem preferido na série, está em sua melhor forma. Mesmo bêbado ele parece estar sempre atento à tristeza da situação que o cerca, é um personagem politicamente incorreto (risos), mas confesso gosto muito dele. Sou totalmente às avessas, sempre acabo gostando do personagem que quase ninguém dá muita importância. Mas no fim das contas, Haymitch é um bom tutor. E é muito mais do que parece.
Não posso deixar de mencionar Cinna, que conseguiu ser um dos destaques desse livro. Para quem não se lembra, ele é o estilista. E ele é incrível, e… sem palavras mesmo!
Em chamas é um livro com uma carga dramática elevadíssima, mas é um livro de excelente narrativa e desenvolvimento espetacular para a trilogia.
suzanne
Suzanne Collins nasceu em 10 de agosto de 1962 e é filha de um oficial da Força Aérea americana, vive em Connecticut com o marido e os dois filhos. Recebeu um mestrado em Escrita Dramática pela New York University.
Iniciou a carreira em 1991, como escritora de programas infantis. Trabalhou em diversos programas para a Nickelodeon. Também foi a escritora-chefe de série animada Clifford’s Puppy Days, da Scholastic Entertainment. Suzanne recebeu uma nomeação na categoria desenho animado da Writers Guild of America por seu trabalho no aclamado especial de natal Santa, Baby! Depois de conhecer o autor James Proimos, quando ela trabalhava no programa Generation O! da KidsWB, se inspirou para escrever seus próprios livros voltados ao público jovem.
Postar um comentário

Blogger templates