01 junho 2017

A vida definitivamente é uma caixinha de surpresa



Nada é definitivo, tudo é inconstante e muda em um sopro, um dia estou de mudança para um município novo(Caucaia), com expectativas de dias melhores, novos projetos, esperanças, o casamento indo bem, meses depois tudo desmorona, separo do esposo, perco o emprego, vivo dias difíceis. Dias depois me vejo em um novo relacionamento , novo bairro, novo emprego, tudo renovado, cheia de esperança que tudo iria normalizar, enfim eu iria encontrar bonança na minha vida, já vivi tantas coisas...
Fui mãe cedo (14 anos), com 21 anos eu já tinha quatro filhos, criei meus filhos sozinha, não foi fácil ser pai e mãe, muitas vezes o lado "pai" prevaleceu, o lado mãe só vinha no momentos  de carinho e brincadeiras. Aos 28 anos decidi voltar a estudar, terminei o ensino médio em um supletivo, aos 30 anos descobri que eu amava lecionar (tudo impulsionado por um problema de aprendizado que a minha filha tem, dislexia, foi através dela que desenvolvi a minha aptidão). 
Comecei lecionando reforço, anos depois fui lecionar em colégios e cheguei até ser professora em um supletivo, foi uma experiência impar, amei trabalhar com adultos, a motivá-los a seguir, conheci muita gente boa, fiz uma amizade sólida com uma ex aluna, somos muito unidas e parceiras.
Há meses a minha vida está um caos e ela sempre esteve do meu lado me apoiando e me cobrindo de cuidados e carinho, louvo a Deus por este belo presente.
No final de dezembro Deus me presenteou com mais uma neta, a Ana Júlia que é a luz do meu viver, ela e a Luna são a única certeza que serei eternizada neste mundo junto com todos os meus alunos que levarão sempre um pouco de mim com eles.


Hoje a minha vida está marcada por mais um recomeço, voltei para Fortaleza, onde nunca deveria ter saído, decidi rever muitas coisas na minha vida, me libertar de tudo que me faz mal, me despir de mágoas do passado, perdoar, sair mais com a minha amiga, organizar a minha vida financeira, necessito ter qualidade de vida, quero viajar, conhecer lugares novos, pessoas, respirar novos ares, tenho urgência de viver, viver mais, respirar com leveza, sorrir mais facilmente, ser livre...
Devo isso a mim, pois a vida é bem breve e não quero olhar para trás e me arrepender de não ter vivido com plenitude.
A vida definitivamente é uma caixinha de surpresa!
A todo momento estamos sujeitos a mudanças, nada é definitivo, estamos sujeitos aos intempéries do destino.
Tatiana Sampaio
Postar um comentário

Blogger templates